Resenha do livro: O Maníaco do Circo e o menino que tinha medo de palhaços de Leonardo Barros

segunda-feira, 6 de maio de 2013





              Literatura nacional/Suspense policial
              Número de páginas: 293

Sinopse: O Maníaco do Circo” aborda o tema da psicopatia, da fobia, e conta a história de Renato, uma criança com personalidade psicopata que, através de sonhos e alucinações, constrói um mundo mítico onde os palhaços são manifestações materiais de um demônio. O garotinho cresceu e se tornou um homicida missionário. Sua missão: tentar purificar as almas possuídas por esse demônio, ou livrar o mundo de sua ameaça. O leitor vai acompanhar a gênese da loucura, a espontaneidade da primeira execução e a necessidade que o psicopata tem de dar continuidade a uma sina mórbida, tão necessária para ele quanto o próprio ar. Até que a história se complica com o aparecimento de um criminoso, apelidado de “Maníaco do Circo”, que assola a cidade, deixando todos perplexos com a sua crueldade. Quem é o Maníaco do Circo? Quem se esconde por trás da maquiagem de palhaço? Esse mistério, somente você poderá desvendar! 



A história começa com um ataque do maníaco do circo, mas que só no final será desvendado. Esse estuprador ataca garotas com o rosto pintado de palhaço, dando jus ao seu apelido dado pela polícia. Fiquei bem surpresa com a revelação de sua identidade.

Depois conhecemos Jaciara e Renato de 12 anos. Eles são mãe e filho que vivem uma dura realidade. Jaciara cria seu filho sozinha com muito sufoco e é alcoólatra, por isso sempre desconta suas frustrações no filho. Renato é uma criança asmática que tem traços de psicopatia que será fortalecida na sua vida adulta. Na sua infância, ele via os palhaços no lustre do seu quarto se mexerem e falarem com ele, até que um dia tudo muda.

O título do livro é "o maníaco do circo e o menino que tinha medo de palhaços". A história é voltada mais no Renato que é o menino que tinha medo de palhaços. Na noite que ele deixa de ter medo é o início de tudo porque sua mãe o amarra a um palhaço horroroso e ele é obrigado a dormir com o seu maior pesadelo. Nesse dia ele sonha ou delira sobre dois tipos de criaturas distintas e passa a acreditar verdadeiramente nisso.

Ele acredita que existem dois tipos de criaturas: os dragões vermelhos do mal como os ruivos e os palhaços; e as fadas brancas do bem e que sua missão é exterminar os dragões vermelhos. Ele cria uma realidade paralela na sua cabeça que é filho de Ogum e deve acabar com os filhos de Xangô. Confesso que não entendi muito bem essas partes da Umbanda mesmo sendo importante na história, mas não me cativaram embora não tenha preconceito com nenhuma religião.


"Renato apertou o palhaço com força; urinou no boneco propositalmente. O menino havia perdido o medo dos palhaços. Sentia, agora, uma ira obstinada. Tinha uma missão, era um guerreiro."


Renato é farmacêutico, mas a maior parte de sua renda vem da droga, já que ele manipula esses entorpecentes. A droga êxtase estimula seu desejo e seu prazer em matar. Ele tem dois amigos que também são usuários e vivem da droga. A única pessoa que ele respeita é Leandro, seu padrasto porque ele não quer nem ouvir o nome da mãe por causa de sua infância traumática.

A partir daí, ele começa a assassinar pessoas que acha que se encaixam no perfil de dragões e como sente prazer com essa atitude não consegue parar, já que acredita que está purificando-as. Ele cria uma vida de fachada e usa sua beleza como arma para não despertar nenhuma desconfiança de seus crimes.

Com o assassinato de Natália, sua primeira vítima, entra em cena o noivo dela, o policial Valdo. Ele fará de tudo para pegá-lo e vingar a morte da amada, mas surpresas o aguardam. Cada personagem que vai sendo apresentado no livro é importante no final, onde tudo se encaixa perfeitamente.

A história é narrada em terceira pessoa e apresenta uma sensualidade bem evidenciada, religião com a Umbanda, crueldade, delírios de Renato e mistério. O autor soube retratar Renato muito bem, pois sentimos toda a sua loucura e fixação por aquilo que ele acredita nos deixando ansiosos sobre seu final. Eu fiquei me perguntando se sua infância foi a responsável pelas suas atitudes na vida adulta ou se ele já nasceu assim.

A diagramação está super caprichada, pois tem desenhos espalhados pelo livro feitos pelo próprio autor e a capa e a contracapa ficaram bem interessantes, eu gostei. As páginas são brancas. O grande mistério do livro é quem é o maníaco do circo, que eu achei muito bem pensado. 

É um livro um pouco perturbador por narrar uma realidade nua e crua, mostrando como o ser humano pode ser cruel quando acredita verdadeiramente em seus delírios, já que revela o lado obscuro das pessoas. Gostei bastante e recomendo para quem gosta de livros policias.



22 comentários:

  1. Huum estava atrás de livros assim para pesquisa para outra história.Parece interessante e ao mesmo tempo assustador.Gostei da resenha !!!

    beijos

    http://leitorasdobrasil.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dayana,
      Obrigada, procura pelo livro sim.
      bjs

      Excluir
  2. O maníaco do circo é o Renato que vive uma vida ambígua e no fim ele se mata. kkkkkk Mentira, eu não li, mas achei super interessante. Apesar de não gostar muito de histórias que misturem religião, seja ela qual for.
    Mas gostei da dica!

    Beijos
    Isa
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  3. Ui, logo de cara, tanto pelo título ou pela capa, esse seia um livro que eu não compraria de jeeeeeito nenhum, é assutador! kkkkk Mas, fiquei bem curiosa lendo a resenha pois já quero saber quem é o maníaco. Parece ser uma leitura bem intrigante. Gostei muito das fotos baseadas no livro, ficaram ótimas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mah,
      O livro em si não é assustador, mas tem uma história bem pertubadora.
      Que bom, também adorei!
      bjs

      Excluir
  4. Acredita que não conhecia
    E esse livro tem uma abordagem bem diferente das que estou acostumada a ler
    Gostei

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro!
    Gostei do estilo!
    Amo policiais e com certeza vou ler!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias
    Livroterapias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rizia,
      Se você gosta de livros policiais vai adorar esse.
      bjs

      Excluir
  6. Oi, Joice.
    Fico feliz que tenha gostado. ;)

    Respondendo a sua pergunta: traumas da infância podem agravar comportamentos agressivos, mas a psicopatia é um distúrbio da personalidade associado a disfunções psiquiátricas, como síndrome pós-traumática ou esquizofrenia (traço que o Renato herda da mãe).

    Obrigado pela divulgação.
    Sucesso!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leonardo,
      Gostei muito :)
      Obrigada pela resposta.
      bjs

      Excluir

  7. Que capa assustadora!!!!!!
    Me interessei pela história pq tenho pavor de palhaço desde criança, nunca fui com a cara deles e quando criança me faziam medo com um palhaço até hoje tenho esse trauma. Vou procurar esse livro :D

    Bjs
    Jéssica
    http://lilianejessica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus! Que capa horrível! amiga eu morro m-o-r-r-o de medo de palhaço! eu tenho pânico, sabe aquelas crianças que chegando no circo se agarra nas pernas do pai pra não ir brincar com o tio palhaço que tá chamando ou que chora na festinha do amiguinho quando o palhaço chega? pois é! sou eu! fiquei perturbada com a história toda e 'estuprador ataca garotas com o rosto pintado de palhaço'? oh céus haha parece ser um bom suspense, mistério e tudo o mais o que você gosta, a resenha está muito boa mas eu ficaria apavorada e não leria hahaha pode me chamar de covarde que eu não ligo haha
    beeeijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não creio amiga rsrs
      É pertubador mesmo
      Eu adoro esse estilo de livro haha
      Obrigada
      bjs

      Excluir
  9. Oi Joyce! Pela capa eu não leria, mas lendo sua resenha vi que tem mistério e um bom conteúdo, mais uma prova que não devemos julgar pela capa. Eu leria sim.

    Bjos!!
    Cida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cida,
      Com certeza, a capa não é tudo apesar de ser importante.
      bjs

      Excluir
  10. Adoro livros que se passam em circos ou qualquer cenário no mínimo cinquentista!
    Quero ler!!
    Beijo,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vinicius,
      Na verdade não se passa em um circo, mas aparece muitos palhaços no decorrer da história.
      bjs

      Excluir
  11. não conhecia esse livro, não curti muito a capa, mas
    gostei da resenha! parece mesmo uma história interessante.

    http://www.lostgirlygirl.com


    bjos

    ResponderExcluir
  12. O livro parece ser bom mas não ms interessou totalmente. Gostei mais,não estou taoooo empolgada assim. Pq a mãe amarrou o Renato? Achei muita maldade....

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog.
Deixe seu link para que eu possa retribuir.
Obrigada e volte sempre :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...