Meus óculos de grau do Aliexpress e da 25 de Março

segunda-feira, 23 de maio de 2016
Oi gente,

Vem ver os meus óculos de grau do Aliexpress e da 25 de Março.

Se inscreva no canal para ficar por dentro dos próximos vídeos.


bjs



                           



Link do vendedor:




Resenha do livro: A Menina Que Não Acredita em Milagres de Wendy Wunder

quinta-feira, 19 de maio de 2016




             Título Original: The girl who does not believe in miracles.
             Editora Novo Conceito
             Literatura estrangeira/Drama
             Número de páginas: 249


Sinopse: Campbell tem 17 anos. Ela não acredita em Deus. Muito menos em milagres. Cam sabe que tem pouco tempo de vida, por isso quer viver intensamente e fazer tudo o que nunca fez, no tempo que lhe resta. Mas a mãe de Cam não aceita o fato de perder a filha, assim, ela a convence a fazer uma viagem com ela e a irmã para Promise um lugar conhecido por seus acontecimentos miraculosos. Em Promise, Cam se depara com eventos inacreditáveis, e, também, com o primeiro amor. Lá encontra, finalmente, o que estava procurando mesmo sem saber. Será que ela mudará de ideia em relação à probabilidade de milagres? A Menina que não Acredita em Milagres vai fazer você rir, chorar e repensar sua conduta de vida.

Cética é a palavra que defini Campbell, uma adolescente de 17 anos que está morrendo de câncer terminal. Ela não acredita em Deus e nem em sobrenatural, por isso se agarra nas explicações científicas até presenciar fenômenos raros que aconteciam apenas em um lugar, Promise. 

Durante toda a vida de Cam, ela sempre teve câncer e ele faz parte ativamente de sua vida. Ela não se recorda de uma vida sem ele e, por esse motivo, sempre esteve preparada para o fim – a morte –, já que era a única certeza que tinha sobre o futuro.

Um dia, quando ela e sua melhor amiga Lily estavam no acampamento de verão, Lily teve a ideia de que elas escrevessem uma lista com todas coisas que desejavam fazer antes de morrer, a qual elas chamaram de “Lista do Flamingo”. Mesmo relutante Cam a cria, e segundo Lily, o simples ato de escrever seus desejos em um papel, já seria o bastante para que eles fossem realizados. Depois de seu último diagnóstico, Cam espera a morte que agora está mais próxima do que nunca. Porém, quer realizar todos os desejos da lista antes de morrer. 

Ao contrário de Cam, sua mãe Alicia, não está preparada para dizer adeus a filha. Ela leva Cam de um médico a outro, de uma cidade a outra em buscar de uma cura, mas para a ciência não existe mais nada que se possa fazer, pois o câncer está por toda parte. Sua mãe não desiste tão fácil e como acredita em milagres, fará o possível e o impossível para a cura da filha. 

"Mais tarde, ela descobriu que podia ser uma princesa. Não uma princesa de verdade, mas algo mais que uma paciente com câncer. Ela podia escolher o câncer e a felicidade ou as outras partes maravilhosas de sua personalidade. Ela era dançarina, estudante, irmã, assistente veterinária, namorada. Podia transformar o câncer em uma parte muito menor de seu ser. Pela primeira vez em um tempo muito longo, o câncer não era tudo.” Pág 209


Cam, sua mãe e sua irmã Perry vão à Promise, a cidade mágica onde milagres acontecem. Lá existem dentes de leão lilases, flamingos que aparecem misteriosamente e filhotes de cachorros que são curados milagrosamente quando estão morrendo. Cam viverá uma grande aventura, encontrará o amor e será feliz como nunca foi em sua vida inteira. Ela aprenderá que tudo é possível e que poderá ter uma vida normal.

A menina que não acredita em milagres é o tipo de livro que desde o começo você sabe o que vai acontecer, mas não quer que aconteça. O livro se resume em risos, lágrimas, raiva e nostalgia. É maravilhoso e nos faz pensar na vida e no que realmente acreditamos.

Os personagens são bem construídos e é impossível não amá-los. Cam é uma garota incrível, pois é corajosa, engraçada, sarcástica e divertida e mesmo doente, sempre encara tudo com humor e não se deixa abalar pela possibilidade de uma morte precoce. Durante toda a trama vemos uma evolução muito grande dos personagens, principalmente em Cam, pois ela amadurece muito e no fim se torna uma pessoa melhor. Asher é o cara perfeito, o sonho de qualquer garota e Perry é a irmãzinha caçula mais fofa, engraçada e inteligente do mundo.

O livro é narrado em primeira pessoa e a história é muito boa e envolvente. A trama é surpreendente e me agradou bastante. Foi o livro mais lindo que eu li esse ano, pois ele nos ensina muitas lições como valorizar o tempo e a vida que temos e que cada momento é infinito, mesmo que não dure para sempre. 

Yara Macêdo



Resenha do conto: A Máscara da Morte Escarlate de Edgar Allan Poe

segunda-feira, 16 de maio de 2016




Título original: “The Mask of Red Death”



Um certo país foi invadido pela “Morte Escarlate”, uma peste que matava em menos de 30 minutos. Sua maior marca era o sangue e por isso também era conhecida como a Peste Rubra. Esse país era governado pelo príncipe Próspero, um homem muito corajoso, mas que se escondeu em uma fortaleza com medo da Peste. Porém, ele não se escondeu sozinho: mandou chamar um milhar de amigos (homens e mulheres) saudáveis e fizeram de um mosteiro fortificado sua nova morada. 

Enquanto o povo morria pelas ruas do país, o príncipe e seus amigos promoviam banquetes e festas na fortaleza. Para essas festas, eram decorados os sete salões do ‘castelo’, que eram um de cada cor, desde as tapeçarias até a cor dos vitrais: azul, púrpura, verde, laranja, branco, roxo e preto. O último era exceção, pois seus vitrais eram escarlates, da cor do sangue.  Um dia, o príncipe resolveu dar um baile de máscaras.

Durante o baile, os convidados podiam circular livremente pelos sete salões, mas o salão negro era o menos movimentado. Nele havia um relógio de ébano que batia seu pêndulo de hora em hora, ressoando por toda a fortaleza e cessando, momentaneamente, a festa. A luz refletida nos vitrais vermelhos criava uma atmosfera estranha, a qual poucos tinham coragem de adentrar. 

“Daí a pouco soa o relógio de ébano colocado no salão de veludo. Então, por um momento, tudo se imobiliza e é tudo silêncio, menos a voz do relógio. Os sonhos se congelam como estão.” pág. 4

A cada badalada do relógio, um mundaréu de sensações – desagradáveis, em sua maioria – inundava os participantes da festa. Quando o relógio marcou meia noite, eles notaram um novo convidado mascarado, que mais parecia um morto vivo. Será que alguém resolveu pregar uma peça no príncipe e em seus amigos? Ou será que alguém havia convidado a Morte Escarlate para a festa? Ou talvez a Morte não precisasse ser convidada?

Edgar Allan Poe é um mestre da literatura e consegue recriar os cenários de uma forma bem realista. Em certos momentos, durante a leitura, parecia que a temperatura ao meu redor havia caído vários graus e eu estava naquele salão, tendo uma visão inesperada. Além de ser bem curtinho e de fácil leitura, esse conto aborda temas bastante atuais, pois não são poucas as vezes em que nós, o povo, somos abandonados por nossos governantes à mercê de nossa própria sorte. 

Vale a pena ler! Super recomendo! :)


                             Gabriele Sachinski

Resenha do livro: Enquanto Bela Dormia de Elizabeth Blackwell

sexta-feira, 13 de maio de 2016





                  Título original: While beauty slept
                  Editora Arqueiro
                  Literatura estrangeira/Romance
                  Número de páginas: 368



Sinopse: Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história. Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais. Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original. Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.


Eu sou apaixonada por novas versões dos contos de fadas em filmes e livros, por isso já li e vi diversos títulos. "Enquanto bela dormia" é a versão reformulada da bela adormecida e posso dizer que é sensacional e mega diferente das outras versões que já tive contato. Eu amei a história e te convido a adentrar nos salões de um castelo em que uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa.

A história é contada em primeira pessoa por Elise, uma senhora muito idosa que está narrando para sua neta favorita, a verdadeira história de sua vida e da bela adormecida. É através de sua narração que conhecemos essa história fantástica e tudo começa na sua infância. 

Elise é uma garota de 14 anos que vive na fazenda com sua mãe, irmãos e padastro (ela descobriu a pouco tempo que nasceu antes de sua mãe se casar. Sua mãe engravidou dentro do castelo onde trabalhava). Elise tem uma vida simples e com muitas restrições, mas acredita que seu futuro será melhor. Porém, inesperadamente, sua vida vira de ponta cabeça porque a varíola assola a fazenda e mata sua mãe e mais quatro irmãos, só restando um irmão mais velho e seu padastro.

Sua mãe antes de morrer lhe disse o nome da governanta do castelo e de sua irmã Agna, portanto, ela decide ir embora da fazenda e tentar a vida na cidade grande: St. Elsip. Lá ela pede auxílio a sua tia Agna que nunca havia conhecido e fica uns dias em sua casa, até se apresentar no castelo para a Sra. Tewes e conseguir o emprego. Agna e a sra. Tewes sabem o segredo de sua mãe que só será revelado no tempo certo. Elise também conhece os inquilinos de sua tia e fica interessada em Marcus, o filho da sapateiro, que será muito importante em sua vida.

Dentro do castelo, Elise inicia uma amizade com Petra, uma criada do castelo e está muito contente com essa oportunidade de trabalho. Ela também conhece Millicent, a tia idosa e esquisita do rei Ranolf que tem supostos poderes mágicos que se simpatiza por ela e isso terá grandes consequências negativas no futuro. Millicent guarda um grande rancor por não ter sido a rainha do castelo e não desistirá de possuí-lo. Flora é a irmã de Millicent e diferentemente dela, é bondosa e protegerá a todos enquanto viver.

A rainha Lenore é uma mulher belíssima e que se casou por amor. Ela pertencia há um reino distante e largou tudo pelo rei. O único problema do casal é que a rainha não conseguia conceber um herdeiro depois de tantos anos de casados e fica desesperada, pois o reino será herdado pelo irmão do rei Bowen, um homem sem escrúpulos e soberbo.

"Tenho vontade de chorar por aquela jovem inocente, que acreditava com tanto fervor que o amor vence tudo. Porque a rainha tinha razão. A evolução do amor quase nunca é suave, e meu caminho viria a se tornar realmente pedregoso." página 163

Millicent e a rainha passam muito tempo juntas e em uma das viagens, Millicent faz uma magia e a rainha fica fértil, mas em troca pede obediência dela. Como está desesperada, Lenore aceita, mas se arrependerá amargamente no futuro por esse ato. Lenore engravida e a gestação segue sem problemas até que no difícil trabalho de parto, Millicent é expulsa do reino por sua intromissão e ela jura vingança e o destino de St. Elsip está traçado amargamente.

A princesa Rosa é declarada herdeira do trono e seu tio Bowen não fica nada satisfeito com os planos do irmão e será um grande inimigo para o reino. Com esses acontecimentos, o futuro da corte é péssimo.A vida nos salões do castelo e na cidade é bem agitada. Elise está sempre acompanhando Lenore e Rosa e caberá a ela um papel muito importante na proteção de Rosa e no futuro do reino. Por causa do cuidado extremo da rainha com sua filha, Rosa cresce sem contato com o mundo exterior para sua infelicidade, pois só quer levar uma vida normal e livre. 

A trama possui reviravoltas sensacionais e que me deixaram de boca aberta. O final foi surpreendente e o livro se tornou um dos meus preferidos. Elise vive muitas aventuras e por maus bocados. Só posso dizer que a história é inesperada e maravilhosa. Se você gosta de contos de fadas, leia!

Elise é uma protagonista determinada, decidida, teimosa, inteligente e fiel. Ela segue até o fim os seus propósitos e não abandonará Rosa. Adorei Rosa e sua vontade de ser livre e Marcus e seu amor verdadeiro por Elise. A história me marcou por ter um enredo inesperado e diferente, pois mesmo com situações mais reais, podemos ver os detalhes da versão contada pela Disney. A história fica na cabeça mesmo depois de muito tempo lido.

A narrativa está em primeira pessoa por Elise, é fluída e de rápida leitura. A diagramação é simples e as páginas são amarelas. A capa está belíssima e me encantou. Se você quer ler um conto de fadas mais real e com elementos que poderiam acontecer, Enquanto Bela Dormia é perfeito para você.

Favoritado. Amei <3 <3


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...