Resenha do livro: O Diamante de J. Courtney Sullivan

quinta-feira, 2 de outubro de 2014




              Editora Novo Conceito
              Literatura estrangeira/Romance
              Número de páginas: 480


Sinopse: Cinco personagens, separados pelo tempo e aparentemente sem conexão entre si, contam a história da paixão das mulheres pelo diamante aliás, não só das mulheres! Revezando-se em uma ciranda de acontecimentos divertidos, infelizes, revoltantes ou surpreendentes, a extraordinária Frances Gerety que existiu de verdade e outros indivíduos muito especiais mostram que a história de uma sociedade é construída por meio das relações humanas, na intimidade dos lares. As transformações do mundo moderno nem sempre conseguem abalar aquilo em que se acredita com todo o coração mas as decepções com aqueles que amamos... essas podem mudar as nossas opiniões. Um livro diferente, que fala das muitas formas de viver o amor e que deixa no ar uma pergunta: os casamentos são mesmo feitos para durar? 

Reza a lenda que os melhores amigos de uma mulher são os diamantes, será mesmo?. Independentemente da resposta, os diamantes geram um frisson nas mulheres e elas os desejam, principalmente no anel de noivado e de casamento. Com o passar dos anos, a ideia de que os diamantes são essenciais nesse tipo de anel se consolidou e virou uma tradição, simbolizando a união eterna do casal. A trama do livro gira em torno dos diamantes: sua história verdadeira nos EUA e como 5 núcleos de personagens estão relacionadas a eles.

"O diamante" possui cinco tramas paralelas que possuem em comum o próprio diamante. Cada história aborda uma visão de como os diamantes estão inseridos na sociedade e em épocas diferentes, abrangendo quase um século de duração. Podemos acompanhar a origem dos diamantes nos EUA e como a empresa De Beers foi fundamental para a consolidação do anel de diamante como presente nas relações amorosas nos EUA. Lembrando que o livro possui uma grande pesquisa história e é baseado em fatos reais.

A personagem "principal" e real, pois existiu de verdade, é Frances Gerety, uma jovem redatora da De Beers que vive na década de 40 e cria o mundialmente famoso slogan: "Um Diamante É Para Sempre". Ela dedica sua vida para a empresa numa época em que as mulheres não tinham tanto espaço profissional, tendo até que abdicar de sua vida pessoal e não se casando. Com isso, ela se consagra com seu slogan que é considerado um dos maiores slogans da história da publicidade. 

Além de Frances, vamos acompanhando a história de 4 famílias em que o diamante teve um papel importante:

Em 1972, vive o casal Gerald e Evelyn que tem um filho chamado Teddy. Os dois possuem uma história singular onde o amor foi capaz de refazê-los da dor de uma tragédia. Os dois se amam e vivem muito bem, porém Teddy está dando muita dor de cabeça aos dois porque quer se separar da esposa para viver com outra mulher numa época que isso era novidade. Evelyn é professora e é uma mulher determinada, forte e protetora. Adorei a história do casal e o desenrolar da trama.

Em 1987, vive o casal Sheila e James que têm dois filhos. Sheila é enfermeira e James trabalhava no corpo de bombeiros, mas foi demitido. Eles chegam ao fundo do poço e vivem em condições duríssimas, cheios de dívidas e numa casa apertada, mas James consegue um emprego como paramédico. James tem turnos extensos e tem uma vida difícil, mas a família é muito unida. O final foi muito surpreendente. Achei a história incrível.

Em 2003, vive Daphine, uma mulher pariense com seus 40 anos que foi traída por seu namorado e quer voltar para seu primeiro marido. Ela era casada com Henri, um francês mais velho e ambos trabalhavam numa antiga loja de instrumentos musicais, mas ela resolve jogar tudo para o ar e fugir com P.J., um jovem americano musicista que viaja o mundo tocando violino. Agora que foi traída e está longe de seu país, ela reflete sobre sua vida e vai buscar o seu futuro. Não fiquei com dó de Daphine porque quem trai pode ser traída pelo amante, né.

Em 2012, vive o casal Kate e Dan que não são casados no papel, mas têm uma filha. Kate é completamente contra os anéis de diamantes e da indústria do casamento porque ela é ativista e conhece as condições sub humanas em que os africanos trabalham para retirar os diamantes das jazidas. A história dela e do casal de amigos gays que vão se casar é muito boa. Adorei!

Os capítulos seguem a sequência dos anos: 1947, 1972, 1987, 2003 e 2012. A história de cada trama vai avançado no tempo. No começo fica um pouco confuso porque são muitas histórias e personagens para gravar e acompanhar, mas com o tempo vamos identificando quem é quem e as tramas vão se encaixando. Achei incrível o final em que todos esses personagens se relacionam e se encontram de uma forma ou de outra. 

A narrativa está em terceira pessoa e é muito fluída e gostosa de ler. As páginas são amareladas e a diagramação é simples, mas com detalhes nos inícios dos capítulos. A capa não está linda de morrer, mas ficou bonitinha. Livro perfeito e super recomendado!

7 comentários:

  1. Logo que esse livro foi lançado eu fiquei super curiosa, a capa associada ao ttitulo chama bastante atenção .. Um diamante é para sempre<3 essa frase é tão icônica hahha e sempre me faz lembrar Moulin Rouge. Gostei muito da ideia do livro apresentar diferentes narrativas e olhares sobre esse "mito" que temos em nossa sociedade ,pela sua resenha a história que mais me chamou atenção foi a do casal Sheila e James. Quero muito ter a oportunidade de ler esse livro !!

    Beijos,Anna

    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/2014/10/resenha-roleta-russa-editoraarqueiro.html#comment-form

    ResponderExcluir
  2. Ja tinha visto essa capa por ai, que por sinal eh linda.
    Mas achei que seria um livro mais bobinho..
    Ao ler sua resenha fiquei bastante imteressada no livro.. Vou coloca-lo na minha wishlist.
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  3. Amigaaaa o livro já tava na minha lista desde que quando você comentava dele cmg, logo depois que eu comprar Encontrada hehehe adorei a resenha e já li alguns livros que entrelaçam as estórias e mesmo quando o livro não é excelente, quando tudo se encaixa a gente fica com uma sensação tão boa haha Pode ficar sossegada que eu não tenho da Daphine hahaha Agora tô aqui ouvindo "diamonds are a girl's best friend" hehe beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oiee

    Adorei a resenha fiquei curiosa para saber como essas histórias se interligam :)

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. que capa de livro mais linda :)

    amei!

    http://jackelinenuit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Joyce,
    Nossa eu arrumo uma confusão qd tem muitos personagens p gravar hahahaha!
    Mas este livro parece ser ótimo, realmente a capa não está linda de morrer mas está bonita e aprece q tem tudo a ver com o livro né?
    Bjos!!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  7. Caramba, confesso que já tinha visto essa capa várias vezes, mas nunca soube do que se tratava kkk é bem interessante, ainda mais por uma das personagens ter sido real, isso sempre traz uma empolgação maior

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "Fangirl" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog.
Deixe seu link para que eu possa retribuir.
Obrigada e volte sempre :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...