Resenha do livro: Para Onde Ela Foi de Gayle Forman

sábado, 20 de dezembro de 2014




               Título original: Where she went
               Editora Novo Conceito
               Literatura estrangeira/Romance
               Número de páginas: 240


Sinopse: Já faz três anos que o amor de Adam salvou Mia após o acidente que mudou a vida dela. Três anos desde que Mia saiu da vida de Adam para sempre. Vivendo agora em lados opostos do país, Mia é um talento em ascensão na Juilliard, a conceituada escola de música, e Adam é o típico astro do rock de Los Angeles, com direito a notícias nos tabloides e uma namorada-celebridade. Quando Adam se vê sozinho em Nova York, o acaso reúne o casal mais uma vez. Por uma noite. Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa de esperança e a chama do amor que renasce.


Pode conter spoilers do livro Se Eu Ficar


"Para onde ela foi" é a continuação do livro "Se eu ficar". Confesso que achei o primeiro livro mediano, já que apresentou alguns pontos que me incomodaram bastante (leia a resenha aqui), porém o segundo livro me cativou e fechou perfeitamente a história. A diferença é que enquanto "Se eu ficar" é narrado pela Mia, "Para onde ela foi" é narrado pelo Adam. E isso transformou positivamente a trama que nos faz presenciar a dor, a angústia e o sofrimento dos personagens, principalmente do Adam.

A história se inicia depois de três anos do fatídico dia em que Mia sofreu o acidente que matou sua família. Por amor a Adam, ela decide ficar, no entanto ela sai da vida dele inesperadamente. Eles nunca mais se falaram ou se reencontraram, e isso destrói Adam por dentro, já que ele não sabe o real motivo desse afastamento. Adam não entende porque Mia o abandonou e fica na fossa por bastante tempo, até que nesse seu momento de dor, ele volta a compor e a banda Shooting Star ressurge das cinzas, fazendo um sucesso estrondoso. 

Adam é um astro do rock mundialmente conhecido que aparece nas revistas de fofocas e namora uma atriz. Apesar dele ser famoso e viver da música, ele não se sente feliz por causa do seu passado com Mia. Ele ainda quer entender o que aconteceu com eles. Mia se formou na Juilliard, a conceituada escola de música como violoncelista e está iniciando sua turnê de concertos pelo mundo. Eles ficam incomunicáveis por três anos, até que numa noite em Nova York, um encontro inesperado mudará o destino de ambos.

"Acabei percebendo que há uma grande diferença entre saber que algo aconteceu e saber por que aconteceu, e acreditar nisso. Porque, quando ela cortou contato, sim, eu sabia que havia acontecido. Mas levei um longo, longo tempo para acreditar. pág 98

Adam e Mia podem esclarecer o passado e conversar depois de tantos anos separados. A mágoa e a saudade estão presentes no íntimo dos dois, mas será que o primeiro amor ultrapassará a barreira da dor e da tragédia, ressurgindo a cumplicidade e a união entre eles? Será que Adam perdoará Mia por tê-lo abandonado e Mia superará a tragédia e conseguirá dar continuidade a sua vida com Adam ao seu lado?

A narrativa está em primeira pessoa por Adam, deixando a trama bem dramática e cativante. Eu consegui sentir todo o sofrimento e as desilusões de Adam, diferentemente de "Se eu ficar" com a Mia. Adam é muito direto e chega a ser pessimista e sofredor ao extremo, mas ele teve suas razões e foi por isso que gostei tanto do livro. Eu também entendi os motivos pelo qual Mia se afastou de Adam e pela visão de Adam na narrativa, aprendi a gostar um pouco mais de Mia.

Adam me conquistou de todas as formas. Ele é sensível, protetor, preocupado, amoroso, apaixonado e ainda não desistiu do amor de Mia. Mia está mais madura depois do acidente com sua família e está focada em sua carreira, mas sente muita falta de Adam. Os dois formam um casal que se complementa, pois cada um tem sua dor própria e quando estão juntos, a dor é amenizada e eles podem voltar a ser felizes. Achei o final bem coerente, por isso me me agradou.

A capa está bonita, apesar de Mia não ser morena. A diagramação está caprichada com detalhes de notas musicais em todas as páginas e com trechos das canções de Adam nos inícios de capítulos (adorei as letras e compraria o CD da banda se existisse hahaha). As páginas são amareladas. Recomendo para quem já leu "Se eu ficar" e para quem gosta de livros com carga dramática.

4 comentários:

  1. Oláá
    Li recentemente e adorei a leitura haha que bom que gostou e sinceramente, não gostei nada nada dessa capa kkk totalmente na a ver, mesmo assim, a história conseguiu disfarçar isso haha
    Ótima resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/12/resenha-perdao-leonard-peacock-matthew.html

    ResponderExcluir
  2. Oi amiga, arrasou na resenhaaaaa :) Eu concordo com você, o Adam deixou o livro 100% melhor, a gente sente como ele sofre e eu também queria o cd dessa banda :p eu só fiquei meio chateada com aqueeeela atitude dele que a gente conversou mas que eu não posso escrever aqui porque é spoiler haha Eu não gosto dessa capa, a capa do filme é mais bonita, a capa original do primeiro é com essa mesma menina e eu também não gosto. Amiga eu te indiquei na Tag do RBD \o/ http://www.trocandodisco.com.br/2014/12/rbd-tag-de-libros.html beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Joyce! Eu adorei este segundo, teve a emoção que senti falta no primeiro, se os dois tivessem sido narrados por Adam teria sido a duologia perfeita, o garoto é muito cativante e ele sim nos passa a sensação de amor verdadeiro.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Li se eu ficar e não achei tão bom assim! N vi o filme mas achi q o filme vai ser melhor..
    Mas estou curiosa para ler para onde ela foi.. Espero q seja melhor!!

    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog.
Deixe seu link para que eu possa retribuir.
Obrigada e volte sempre :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...