Resenha do livro: Subconsciente de Camila Dornas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015





                   Editora Literata
                   Literatura nacional/Ficção
                   Número de páginas: 380


Sinopse: Paris de 1922. O mundo se recuperava das consequências da Grande Guerra. Em uma geração regada e luxúria e boemia, o sonho de Olga Chevalier era ser a maior cantora que o mundo já viu. Suas ambições começam a mudar quando uma dançarina do famoso cabaré Moulin Rouge é assassinada, e o dom de Olga passa a leva-la até os sonhos e a mente do assassino. Amor, desejo e mistério se unem nessa trama alucinante... Em quem confiar? Em situações extremas, até seu próprio dom pode traí-la.


"Subconsciente" me ganhou logo de cara por dois motivos: pela capa deslumbrante e por ser um romance de época situado na cidade de Paris em 1920. Como já conheço a narrativa da Camila, a leitura foi muito prazerosa e a história é bem original e intensa. 

A história é sobre Olga Chevalier, uma jovem cantora belíssima do Moulin Rouge que sonha em ser reconhecida para sair do cabaré. Ela não é como as outras garotas do lugar que também satisfazem os clientes de outras maneiras, por isso sempre recebe propostas indecentes. Olga sabe que tem uma bela voz e espera que seu futuro seja melhor que a vida real.

Olga teve uma vida difícil porque perdeu seu pai durante a guerra e sua mãe desapareceu logo depois, sem deixar rastros, enquanto ainda era uma garota. Ela teve que cuidar do irmão mais novo Jean desde muito cedo, por isso é praticamente uma mãe para ele. Jean e Olga viveram na rua por não quererem se separar, por isso passaram por várias dificuldades na rua como fome, sede, frio e perigo de violência, mas encontraram um grande amigo Joe nesse meio tempo que foi fundamental para a sobrevivência de ambos.

Depois que Joe falece, eles são acolhidos numa pensão e desde esse dia, Olga faz o possível para sobreviver e juntar dinheiro para se mudar com Jean. Só que Olga guarda um segredo, ela pode entrar nos sonhos e no subconsciente de outras pessoas e o mais perigoso é que ela pode se ferir ou até mesmo morrer em um deles. Olga sabe que seu dom é muito especial, mas tem medo do que pode acontecer com ela ou com seu irmão. Ela não sabe porque o tem, mas precisa encontrar um meio de fazer com que ele não a mate.

"Vicent segurou minha mão, e esmaguei seus dedos nos meus, na esperança de que não precisasse soltá-los. - Ainda vai me amar quando voltar? Ele se inclinou  e plantou um beijo terno em meus lábios. - Até que a última estrela se apague." pág 170

Durante uma de suas crises, ela se depara com Vicent, um homem misterioso, sombrio, mas que a faz sentir sentimentos românticos nunca experimentado por ela. Vicent fica encantado por Olga, mas será que esse romance poderá dar certo por serem tão diferentes? Vicent não a questiona sobre seu dom, mas também guarda segredos obscuros de sua vida. 

Para ajudar, Olga acaba entrando nos sonhos/subconsciente do assassino de uma dançarina do Moulin Rouge e se sente na obrigação de encontrá-lo e levá-lo para a polícia, mas essa investigação será muito perigosa para sua vida. Vicent vira seu protetor e vai auxiliá-la na investigação, mas não pode protegê-la de tudo. Olga tem que tentar se manter viva e descobrir um meio de controlar seu dom.

Olga encontrará grandes dificuldades pela frente, mas também terá a companhia de pessoas fantásticas e importantes em sua jornada que fará sua luta valer a pena. Ela terá surpresas boas e péssimas durante o caminho, mas tem o apoio de Vicent, de Jean e de outros amigos para descobrir a identidade do assassino, antes que ela seja morta.

Olga é uma protagonista decidida, corajosa, íntegra, de bom coração e que apesar das dificuldades e do sofrimento, descobre que o amor pode salvar e preencher sua vida. Vicent é um protagonista misterioso, sofredor, mas que ama Olga e quer protegê-la acima de tudo. O amor entre os dois é muito bonito e eles possuem muita química. Também adorei os coadjuvantes, principalmente, Yvone, Aghata e Jean.

A trama é incrível e muito original. A narrativa está em primeira pessoa por Olga e é fluida, intensa e gostosa de ler. Eu encontrei vários erros na diagramação que me incomodaram um pouco como a falta de letras em algumas passagens, mas nada que atrapalhe muito a leitura. As páginas são amareladas. Adorei o final que é muito intenso e bem construído. A capa é uma das minhas preferidas da vida. Amei!!!

Recomendo para quem gosta de romances de época com fantasia.




Um comentário:

  1. Oii Joice, tudo bom?

    Não conhecia esse livro, mas gostei muito da sua resenha. Amo fantasias e historicos, os dois juntos então soa perfeito pra mim! Achei muito interessante a história e a capa é simplesmente linda!

    Beijokas

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o blog.
Deixe seu link para que eu possa retribuir.
Obrigada e volte sempre :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...